Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Doutrina

O Que Era o “Espinho” de Paulo?

Por Rafael Gabas Thomé de Souza

O apóstolo Paulo foi um exemplo notável acerca da atitude que devemos tomar quando formos feridos por problemas. Ele declarou ter aprendido a se contentar em todas as situações, tendo muito ou tendo pouco, pois a força de Cristo lhe dava capacidade para enfrentar as situações adversas (Fp 4.11-13). Certa vez, ele discorreu sobre um problema que atormentava sua vida:

“E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte.” (2Co 12.7)

O que era este “espinho na carne”, que fazia com que o apóstolo dos gentios ficasse em humildade? Alguns têm interpretado que esta passagem refere-se a uma enfermidade física. Embora isso seja possível (cf. Gl 4.13,14), o mais provável é que o “espinho na carne” fosse um falso apóstolo que atrapalhava o ministério do apóstolo do Senhor. Tal apóstolo falso estaria irritando a Paulo, amargando-lhe a vida. Quais as evidências disso?

Primeiramente, temos a expressão “mensageiro de Satanás”. Outras versões trazem “anjo de Satanás”. Isso porque, nas línguas originais das Escrituras, a palavra usada para “mensageiro” é a mesma que para “anjo”. Em Ec 5.6, por exemplo, o termo malák é vertido tanto como sacerdote (ARA) quanto como anjo (ARC). Em Ml 2.7, lemos que os sacerdotes desempenhavam a função de mensageiros do SENHOR.
Finalmente, Jesus Cristo referiu-Se aos bispos das igrejas locais como anjos (Jo 1.51; Ap 2.1,8,12,18; etc), e Paulo, provavelmente, também falava deles quando instruiu as mulheres a cobrirem os cabelos (1Co 11.10). O espinho que atormentava a Paulo, assim, seria um falso ministro de Deus, que estaria entrando nas igrejas que ele cuidava para transmitir-lhes falsos ensinos e desviar os cristãos convertidos. A Palavra de Deus usa a palavra “anjo” também para males impessoais:

“Lançou contra eles o furor da sua ira: cólera, indignação e calamidade, legião de anjos portadores de males.” (Sl 78.49)

Isso abre a possibilidade de que o anjo de Satanás, que castigava o apóstolo fariseu, fosse uma doença debilitadora. Contudo, o contexto da segunda carta aos coríntios aponta em outra direção, levando-nos a acreditar que Paulo falava mesmo de um falso apóstolo.

  1. No início do capítulo 11, ele diz que tinha zelo pelos coríntios, a fim de apresentá-los como virgem pura a Cristo (vs. 1,2);
  2. Em seguida, Paulo afirma que teme que isso seja frustrado por aqueles que pregavam, aos crentes de Corinto, um outro Jesus e um outro evangelho (vs. 3-4);
  3. O apóstolo reivindica sua autoridade da seguinte forma: “suponho em nada ter sido inferior a esses tais apóstolos” (vs. 5,6);
  4. Ele identifica seus opositores como “falsos apóstolos, obreiros fraudulentos transformando-se em apóstolos de Cristo. E não é de admirar, pois o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça” (vs. 12-15);
  5. Paulo prossegue, relembrando os coríntios sobre todos os seus sofrimentos pelo Evangelho (vs. 19-33).
  6. O capítulo 12 começa com as revelações celestiais que Paulo recebeu (vs. 1-6), prosseguindo a linha dos capítulos anteriores, que defendem-no como apóstolo legítimo;
  7. A seguir, vem a declaração de que, por haver tido o privilégio de contemplar e ouvir coisas inigualáveis, foi-lhe ”posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás”, para esbofeteá-lo (vs. 7).

Como o apóstolo chamou os falsos apóstolos de ministros de Satanás, fica patente que o anjo de Satanás que veio perturbar-lhe era um daqueles falsos mestres, que se destacava como agente de confusão. Os coríntios eram filhos espirituais de Paulo (1Co 4.14,15), de forma que ele estimava-os de forma especial. Com aquele falso apóstolo ensinando doutrinas demoníacas, o coração de Paulo era movido de dor pelos crentes de Corinto. Ele, que passara por experiências sobrenaturais ímpares, não era capaz de evitar que um filho do diabo o humilhasse frente à igreja, arrogando-se como apóstolo superior a Paulo!

Em segundo lugar, temos o uso do termo “espinho na carne”. Biblicamente, esta expressão fala de ímpios que perturbam os crentes:

“Porém, se não desapossardes de diante de vós os moradores da terra, então, os que deixardes ficar ser-vos-ão como espinhos nos vossos olhos e como aguilhões nas vossas ilhargas e vos perturbarão na terra em que habitardes.” (Nm 33.55)

“sabei, certamente, que o Senhor, vosso Deus, não expulsará mais estas nações de vossa presença, mas vos serão por laço e rede, e açoite às vossas ilhargas, e espinhos aos vossos olhos, até que pereçais nesta boa terra que vos deu o Senhor, vosso Deus.” (Js 23.13)

“Porém os filhos de Belial serão todos lançados fora como os espinhos, pois não podem ser tocados com as mãos.” (2Sm 23.6)

Repare que isso era parte do castigo de Deus, sobre os hebreus que não executassem o mandamento de Javé de separar-se dos povos pagãos. Assim, o que ocorreu com Paulo foi que um dos ministros de Satanás, movido por um espírito demoníaco (cf. 1Jo 4.1), impedia que os cristãos coríntios se fortificassem com o alimento da Palavra, ministrando-lhes falsos ensinamentos. E fazia isso com tamanha destreza que nem Paulo era capaz de detê-lo, o que o fazia angustiar-se por aqueles que eram seduzidos pelo mensageiro do diabo.


O autor é estudante, ex-atirador de guerra em Araraquara (SP)





RecuarPara o alto


Exare suas ponderações
» Comentários até agora: 12.

Em 26/03/2013, às 13:08, Pr Almir Da Cruz Silva, de Jericó-PB, ponderou:
a paz de cristo a todos! o espinho na carne de Paulo tem sido um assunto bastante buscado e discutido ao longo dos milênios não é uma questão de omtem, ou quero dizer ; uma questão recente,contudo estou feliz pela atitude filosófica dos irmãos e amigos. acredito que o espinho era algo que muito o incomodava a ponto do apóstolo chegar a orar treis vezes por um mesmo assunto, enquanto que um judeu verdadeiro como Paulo tinha o costume de orar apenas uma vez por determinado assunto.que Deus abençoe meus irmãos em cristo!!!
Em 24/02/2013, às 15:00, Valdecler Da Silva, de Codajas -am, ponderou:
concordo com vc abençoado, ainda hoje eu estarei falando desse assunto. até porque temos visto os versículos 13-15, do Cap.11, acontecendo dentro das igrejas.
Em 20/02/2013, às 10:38, Ranyere Oliveira, de Salto Do Ceu, ponderou:
"QUEM TEM OUVIDOS OUÇA"
O Espinho na Carne de Paulo chamavam-se TIAGO, e João.
Pensem (não andou com Jesus, não aprendeu a mensagem de Jesus.) leia João 14:26
Não consultou nem carne nem sangue. e foi pregar seu proprio evangelho. Obvio que os Verdadeiros Discipulos de Jesus o Combateram, .
Pense no "Amor" dele 1.tim 1:20 , em atos 13 cegou um homem, pediu para Sermos Imitadores "DELE". (satanas enganou a Humanidade pelo "esta escrito" (vide eva e a serpente, Jesus no deserto), João entrega que e o falso apostolo apoc. carta aos Efesios, o mesmo que escreveu para Efeso, (abram os olhos) os textos satanicos dele são Sutis parecem bom. Jesus(yeohua) sempre falou de dois fundamento, inicio da plantaçã do trigo e do joio, Raiz, são parabolas de Dois EVANGELHOS e Hoje Satanas Reina atraves das Doutrinas que prevalecem a do Paulo ANti-Cristo, como Jesus predisse Falou de si mesmo em tess.
Para saber e so Comparando as Doutrinas de Jesus e as de Paulo. (saulo, rei saul benjamitas da tribo da mão direita).
Em 15/01/2013, às 20:47, Cláudio Amadeu, de Luanda-Angola, ponderou:
é bom o teu ponto de vista e gloria a Deus por haver homens com mentes aberta atraves do evangelho pra tentar ajudar outros homens. mas eu nao acho que o espinho na carne fosse um homem, mas sim uma doença ou combate espiritual com forças do mal. se fosse um homem então Paulo teria mesmo que se jactanciar e engrandecer se pra poder mostrar aos corintos que ele era o verdadeiro apostolo, não achão voces?
Em 27/12/2012, às 21:24, Eliel Fernandes, de Osasco -SP, ponderou:
Graça e paz Queridos. O assunto em destaque é extremamente abragente, é notório que conhecemos esse texto e o dominamos em sua forma escrita sem dificuldade alguma, porém, o seu conteúdo, digamos que não atrai tanto interesse de muitos leitores. A minha visão é a mesma, não faria sentido se o espinho na carne de Paulo, fosse literalmente real, o texto no seu original vai nos mostrar essa verdade, de que essa aflição de Paulo, eram falsos profetas que denegriam a imagem de Deus. Paulo não menciona algo fisico em nenhum momente, e se o problema fosse de fato fisico, talvez não tivesse tantos problemas assim, por que por boa parte de sua vida andou com um grande médico chamado Lucas.
Em 02/08/2012, às 21:31, Jorge Luiz Borges, de Crciuma, ponderou:
eu acho que espinho na carne de paulo e que ele teria matado varios que cristãos e quando ele ia pregar eles descriminavan pelo passado dele, assim quando bandido se converte muitas pessoas não acreditan na, quando ele foi mordido pelo serpente eles satanas tratou de usar a boca das pessoas
Em 22/03/2012, às 15:49, Alexsandre, de Manaus, ponderou:
gra;ca e paz, um texto a qual veio enriquecer meus conhecimentos, mais quero colocar um ponto ao qual tenho duvida, pastor desde de quando DEUS chamou paulo ele fez sempre a vontade de DEUS a velhice chegou, a as necessidades de paulo em ter uma companheira nao poderia ser um espinho pelo fato de ele estar integro diante do senhor DEUS.E NO TRABALHO MISSIONARIO.
Em 19/08/2011, às 10:20, Conaldo Cintra, de Manaus, ponderou:
apaz seja con tigo querido de muitas exolicacoes que ouvi essa foi uma das mais proxima que ja vi e ouvi o ponto de partida pra mi foi aa palavra MALAK AMEM
Em 25/10/2010, às 14:33, Pastor Mário, de Pedro Osório, ponderou:
já preguei algumas vezes sobre este assunto e também já tive uma experiencia parecida em minha igreja e concordo com esta informação, que o Senhor Deus te abençoe no nome de Jesus.
Em 14/07/2010, às 22:43, Heverton Farias, de Barra Mansa, ponderou:
tb acho que não era nenhuma infermidade sua afirmação procede com o texto lido referente mas acredito que não era uma pessoa mas algo psicologico alguma atitude que o diabo sempre o acusava talvez o concentimento na morte de Estevão.
Em 05/04/2010, às 20:05, Wilson Ribeiro Brito, de Rio De Janeiro, ponderou:
Graça e paz amado,gostei muito do estudo, tem muito a ver com o seu entendimento o fato do espinho na carne, que Deus continue te abençoando e dando sabedoria, fica na paz.
Em 16/01/2010, às 18:08, Marco Antonio Gomes, de Itabira, ponderou:
bela mensagem.Muito tem se falado sobre espinho na carne do apstolo Paulo,mas a palavra de DEUS É para edificar e nao para trazer confusao,satanas é anjo é o tentador e visa aquelesque trabalhao na obra do reino de DEUS. UM GRANDE ABRACO

Comente o texto
Nome:  

Cidade:  

E-mail (não será publicado):  

Comentários:  

» Você pode digitar mais 1024 caracteres.
Digite a seguir o que você lê abaixo:  
27D15OA


 

Importante: utilize este formulário para ponderar somente sobre o texto acima. Comentários sobre a nossa página devem ser postados na seção Contato.
Busca de Estudo Bíblico
Busca

DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte:

Bíblia Online
Bíblia Online

Capítulo:    Versículo:

     
Palavra(s):

    
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail: