Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


Bíblia: Forjando o Moral


Para um correto exercício da fé, uma correta ferramenta. E para seu uso perfeito, é necessário que o guerreiro de Cristo saiba utilizá-la, bem como sua constituição, propriedades, poder de fogo e alcance.

Constituição

São sessenta e seis livros, divididos em 1.189 capítulos e 31.173 versículos. Originalmente, essa divisão de capítulos e versículos não existia, mas foi criada para facilitar a busca pelos textos sagrados. Seu nome deriva do termo grego livro, e tem acepção latina de "biblioteca".

Ela demorou cerca de mil e quinhentos anos para ser redigida, e contém aproximadamente quarenta personagens, que são desde escravos até reis. Seus materiais de escrita foram desde pedras até papiros e pergaminhos (pele de carneiro, de grande durabilidade). Não existem mais os originais (chamados de autógrafos), mas as mais de cinco mil cópias destes originais já encontradas garantem, por meio de comparação, uma fidelidade de 99% em relação ao texto original, número esse jamais alcançado por qualquer texto sagrado de qualquer religião.

São diversos seus estilos literários: narrativo-descritivo, poético, proverbial e epistolar, cada um devendo ser lido e interpretado como tal, dentro de seu contexto.

Propriedades

A Biblia forma um todo, dentro de um assunto principal: Cristo. Em todo momento as Escrituras apontam para Jesus e sua missão. Por formar um todo, não há contradições intrínsecas, de texto para texto, ainda que os autores sejam diferentes e as épocas de elaboração também.

Sua inspiração é o ensinamento do Espírito Santo que, embora não tenha ditado letra por letra, levou cada autor humano a escrever o que via, refletia, sentia, com o propósito de cumprir com a vontade de Deus. Cada palavra escrita nela é a Palavra de Deus, e é revelada a quem o Espírito quiser elucidar o entendimento para perceber e apreciar a Bíblia como ela realmente é. Deus não mente, e por isso a Bíblia não pode levar o homem ao erro. O Senhor pode ensinar utilizando-se de outros meios, mas a palavra escrita é o método mais confiável, perene e legítimo de se registrar um conhecimento e passá-lo adiante.

A Bíblia, ainda, não contém toda a palavra e os feitos de Deus, mas traz o necessário para que compreendamos o plano de Deus para a nossa vida, nossa salvação e crescimento espiritual, tudo de forma clara e precisa. Sua necessidade se revela ao tentarmos conhecer o Evangelho, como base para a nossa fé, e para conhecer a vontade de Deus, ainda que possamos conhecer a Deus por meio da natureza ou das circunstâncias.

Sua revelação foi feita de modo progressivo na história da humanidade, até culminar com o Evangelho de Jesus Cristo. Ela traz duas propostas básicas: reflexão sobre o texto apresentado e aplicação pessoal, conseqüente dessa reflexão. Uma é indissociada da outra.

Poder de Fogo

Falando brevemente sobre o assunto, o poder de fogo da Palavra de Deus é tal que ela é capaz de separar juntas de medulas, ou mesmo alma de espírito, como se diz na Epístola aos Hebreus (4:12). Não há livro que seja tão contundente como a Bíblia, sempre pronto para seu emprego, e é tão potente que quem precisa ser manutenido é seu operador, o leitor, o crente, não seu apronto operacional.

Alcance

O alcance da Bíblia não conhece limites, porém é limitado pela ação do Espírito Santo. É ele quem revela a Palavra de Deus a quem quiser, segundo sua vontade soberana. Nem todos, por mais que leiam, conseguirão entender o que está escrito, pois seus olhos estão cobertos pelo pecado, como escamas que o revestem.

A Bíblia desconhece épocas e contextos para ser aplicada. O prumo para se ajustar sua massa de mira é dado por ela mesma, pois ela é auto-ajustável, trabalhando tanto na pessoa do atirador como no alvo. E uma vez aplicada, ela produz efeitos de imediato, transformando o indivíduo gradativamente.

Conclusão

Por essas razões, a Bíblia é o único armamento, indispensável, para forjar o moral do guerreiro de Cristo. Seja na caserna, seja na vida entre os civis, sobretudo na igreja, o cristão militar pode utilizar-se de um material altamente operacional, forjado pelo próprio Comandante para todas as missões.

Para tanto, o atirador tem que saber manejá-la, e não há método melhor do que conhecer seus vários elementos, peça por peça. E quanto mais utilizada, mais eficaz ela se torna.





RecuarPara o alto

Busca de Estudo Bíblico
Busca

DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte:

Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail: