Atenção: habilite seu browser para o uso de Javascript!


História do Site

Missão Recebida


Confira a galeria de imagens

Importante: antes de submeter este texto à impressão, clique em "Texto Integral",
ao final desta página, para não comprometer a divisão do texto em páginas na impressora.

Página 1 de 2
Ir para a página:   01   02   

Missão... Execução!

A criação da página Militar Cristão não foi algo comum. Estreitamente vinculada, em princípio, ao ministério com militares do autor dessa página, o primeiro embrião surgiu em setembro de 2002. Cleber Olympio criou, no Yahoo!Grupos, uma lista de discussão para agregar os alunos evangélicos da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (Campinas, SP). Logo se viram as primeiras dificuldades: uns não sabiam como funciona uma lista de discussão; outros não conseguiam acessar as informações inseridas na página da lista - imagine-se visualizar os recursos, arquivos e fotos colocados à disposição. A lista, embora útil, não tinha a mesma facilidade de acesso de uma homepage. Algo precisaria mudar.

Logo depois da criação da lista e da agregação dos primeiros membros, com tais dificuldades sendo relatadas, surgiu em oração uma suave sugestão: "fazer um site". Como executar tal manobra, sendo que tal ordem foi dada a um mero usuário de Internet, que mal sabia o que significava HTML? A missão estava dada, e enquanto o mundo gira, o guerreiro se vira...

Em novembro do mesmo ano, com a ferramenta gráfica Corel Draw, o desenho do que seria uma página de Internet começou a ser executado. Cores, formas, disposição gráfica, menu... tudo ia tomando forma na tela. Munido de algum material de curso para webdesigner, Cleber iniciou suas primeiras incursões pelo terreno acidentado das tags, formatações e tabelas HTML. Logo Deus providenciou ferramentas de design de página, e idéias surgiam de todos os lados. Dia 06 de dezembro foi dado o início para as primeiras programações em HTML, e a reserva do endereço www.militarcristao.kit.net, que seria mantido até agosto de 2003. Com a aproximação de um novo ano, Cleber colocava em oração para que o site ficasse pronto a tempo de inaugurá-lo na virada. E Deus atendeu à oração: em 20 de dezembro - exatamente duas semanas depois - a página estava completa, com suas doze seções funcionando, e nenhuma delas em construção. Em 01/01/2003, surgia o Militar Cristão.

Crescente especialização

No princípio, havia ainda a dúvida: "será que vai haver um grande número de acessos?" Como o homem não consegue conhecer o futuro, mal sabia seu criador que, na Internet, a propaganda é a alma do negócio. Em todos os principais buscadores há o endereço do Militar Cristão. Mensagens eletrônicas do Brasil todo vinham, praticamente todos os dias. Militares da ativa, da reserva, e aspirantes à carreira escreviam, relatando suas experiências. Irmãos pediam estudos específicos, de como formar grupo evangélico em sua unidade. A obra precisava de investimento.

Quando o serviço antigo de hospedagem passou a ser restrito, houve a necessidade de se adquirir endereço próprio. Daí surgiu o www.militar.cristao.nom.br: a página parava de ser totalmente gratuita para entrar no ramo das homepages com "domínio próprio". Em agosto entrou-se com a documentação, e logo foi liberado o registro, anunciado com uma "bomba" na página inicial. Tal manobra comportou um novo design, inaugurado em outubro de 2003.

Nesse meio-termo, através de uma mensagem de correio eletrônico, um irmão reportou certo problema de configuração na página inicial: o texto estava truncado. Logo se notou que faltava uma padronização, pois o que estava variava conforme o navegador do usuário. Entrava no ar o Cascading Style Sheet (CSS, Folha de Estilos em Cascata), responsável pela padronização de quase tudo o que se vê hoje numa página. Com a descoberta dessa nova tecnologia, em 18 de dezembro de 2003 a página inaugura nova interface: ela passava a ser "tableless", isto é, independente de tabelas para que o conteúdo ficasse alinhado na tela.

Seções que vêm, seções que vão

Não apenas a estrutura foi alterada, era necessário diversificar. Logo que a página foi inaugurada, o webmaster teve a ideia de inserir fotos temáticas, das três Forças Armadas. Pelo peso das imagens, isso logo se tornou inviável, deixando essa seção de ser veiculada ainda em 2003. Em seu lugar surgiria em dezembro do mesmo ano a seção "Grêmio Apóstolo Paulo": a exemplo dos grêmios existentes em diversas unidades militares, o Grêmio também tem a mesma função de interagir, oferecer um ponto de descanso das atividades do dia-a-dia. De início, ele já possuía uma "cara nova", que destoava da disposição de tela das demais seções da página. Os grandes destaques foram o Quiz - jogo de perguntas e respostas - e o Bizu Militar Cristão, com macetes para o dia-a-dia do militar. Em 2004, o Grêmio ganhou nova cara, ficando com a aparência de um celotex, incluindo um calendário dinâmico cívico-militar.

Evolução na apresentação pessoal

Naturalmente, uma página tem que criar identidade com quem dela se utiliza. E como fazer, então, um site cujo público-alvo é preponderantemente de militares evangélicos? Optou-se por um design neutro, que pudesse ser próximo às três Forças. Os motivos do cabeçalho já declaravam o objetivo da página: o Exército (representado pela mata), a Marinha (representada pela praia) e a Força Aérea (representada pelo céu) e seus integrantes levados a conhecer a Cristo por intermédio da sua Palavra. O lema: "Padrão para as FA (Forças Armadas), operacional para Cristo" também tinha essa função de demonstrar os propósitos da página.

O logotipo foi se aperfeiçoando, também de modo natural: sempre tendeu a representar um "soutache", elemento identificador da farda camuflada do militar. A página visa levar o militar cristão a se identificar na vida diária como um autêntico "Militar Cristão". Com o passar do tempo, o logo ganhou novas texturas, a ponto de hoje ele parecer mais natural: letras bordadas, cor padrão, um tanto desbotado pelo frequente uso. Operacional, experiente, como o militar deve ser em sua vida para Cristo e para a caserna.

Agora, a página toda ganha a cor neutra cáqui, que faz lembrar a terra, a situação cotidiana, o campo ...


Texto Integral


Página 1 de 2
Ir para a página:   01   02   




RecuarPara o alto

Mensagem para Você!
Interatividade
RSS Militar Cristão Militar Cristão no Facebook Militar Cristão no Twitter Assine abaixo o Boletim de Notícias
E-mail:

 
DTM - Dicionário de Termos Militares
Termos, gírias e expressões da linguagem militar do dia-a-dia. Consulte: